Modais de Transporte: Rodoviário


Quando pensamos em transporte de cargas, temos em mente a necessidade de movimentar mercadorias entre dois pontos, de uma origem para um destino.


E para isso, o serviço de transporte opera em 5 modais diferentes, onde cada um deles possui características e custos bem definidos, para atender adequadamente diferentes operações e perfis de mercadoria.


Cada modalidade possui vantagens e desvantagens, que precisam ser bem analisados ao buscar uma solução para seu negócio, levando em conta características como: Custos, características dos serviços, rotas disponíveis, capacidade de carga, versatilidade, segurança e rapidez.


De maneira geral, podemos definir “Modal de Transporte” como a forma em que é realizada a logística de produtos ou pessoas, tendo como principal fundamento o meio que irá trafegar, podendo ser por estradas, água, trilhos, por tubulações ou pelo ar.


Os modais são:

· Aeroviário (feito de forma aérea) · Dutoviário (feito pelos dutos) · Ferroviário (feito por ferrovias) · Hidroviário (feito pela água) · Rodoviário (feito por rodovias)


Em estudo realizado pela Confederação Nacional de Transportes – CNT, o transporte de cargas é predominantemente feito por rodovias, representado 61,1% do total de carga transportada no país, seguido de 21% pelos trilhos, 14% pelas águas e 0,4% pelo ar.


O modal de transporte aéreo é o realizado por aeronaves, e pode ser nacional ou internacional.


Suas principais vantagens são a velocidade e a segurança para transportar mercadorias de alto valor, mas tem como desvantagem o alto custo econômico e o limite de peso de carga, pois não pode ser algo demasiadamente pesado.


Geralmente é utilizado para transporte de cargas de longa distância, com necessidade rápida de entrega e com pequeno porte, quando a encomenda não é retirada no aeroporto, o trecho de entrega last-mile (última milha) na maioria das vezes é realizado por veículos rodoviários terrestres e quando a localidade é distante do aeroporto o tempo de entrega pode ser muito maior que do trecho realizado via aérea.


O modal de transporte dutoviário é formado por dutos ou tubos que transportam geralmente líquidos a longas distâncias.


Suas principais vantagens estão na segurança do trajeto do produto sem perigo de roubo e a simplificação na carga e descarga.


Tem como desvantagem a possibilidade de gerar graves problemas ambientais com acidentes de rompimento dos dutos, e o alto custo que ele emprega em seu processo de fixação e licenciamento. Geralmente é escolhido para transportar óleos, como os oleodutos e gás (gasodutos).


O modal de transporte ferroviário é conduzido por trens que andam sobre linhas de ferro, tem grande utilização desde a segunda revolução industrial para carregar cargas de alta quantidade, também utilizado para trajetos de longas distâncias.


Possui como vantagens o carregamento de grandes cargas e o baixo risco de acidentes e suas desvantagens estão entre a falta de infraestrutura nas linhas de ferro e seu sucateamento, e que como no modal aéreo, em muitas das vezes necessita de outros modais para o produto chegar ao destino final, ou seja, utilizando o ferroviário para fazer a maior parte do trajeto apenas.


Este modal geralmente carrega cargas em grande quantidade, como minério ou grãos.


O modal de transporte hidroviário também pode ser chamado de aquaviário, marítimo ou naval, é o que utiliza transportes que se movimentam sobre trechos aquáticos (rios, mares e oceanos).


Esse modal tem como vantagens o carregamento de grandes cargas por longas distâncias e o baixo custo, principalmente para produtos que que precisam ser entregues em outros continentes.


Suas desvantagens estão na demora e na necessidade de rotas apropriadas, estando sujeito a intempéries. É utilizado geralmente para o transporte internacional de grandes mercadorias que são levadas em navios até os portos, o que influi em uma infraestrutura.


No Brasil apesar de possuir grandes rios que cortam as mais variadas regiões do país, não existe um bom aproveitamento da bacia hidrográfica e assim o modal é muito pouco explorado.


O modal de transporte rodoviário é aquele que utiliza veículos automotores que transportam as mercadorias por ruas e estradas.


Este modal possui várias vantagens como:


· Flexibilidade de trajeto, aumentando a rapidez de entrega; · Flexibilidade no modo de carregamento, se adequando a qualquer tipo de carga; · Variedade no tamanho de veículos, se adequando ao perfil da carga; · Flexibilidade de fracionamento no tamanho das remessas; · Possibilidade de operação porta a porta; · Exigência de embalagem a um menor custo.


Em contra partida, apresenta desvantagens que também impactam em processos, custos e até mesmo em prazos de entrega, como:


· Maior perigo de roubo – necessita de elaborado gerenciamento de risco; · Dependência do ritmo de trânsito nas vias que trafegam; · Custos de manutenção elevados, principalmente pela má conservação das estradas; · Modal que emite maior nível de poluição; · Capacidade de tração de carga (peso) menor que nos outros modais.


O Modal Rodoviário é utilizado em alta escala atualmente, desde transporte de pequenas cargas até grandes cargas, podendo operar com carros e caminhões, porém este tipo de veículos tem vida útil baixa, comparado por exemplo com trens e aviões, o que aumenta o custo de transporte, uma vez que a frota precisa ser renovada constantemente.

0 visualização

© 2020 por ST Solução Transportes e Logística

sac@solucaotransportes.com.br - (66) 3531-1399 | (66) 3531-9450

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca Ícone Instagram